Africa, Ruanda

9 principais pontos turísticos e coisas para fazer em Ruanda

Quando se trata de coisas para fazer em Ruanda, quase todo turista tem uma atividade no topo de seu itinerário: trekking com gorilas. A mística de se aproximar de criaturas que compartilham 99% de nosso DNA cativa viajantes de todo o mundo, e não há lugar melhor que Ruanda para fazê-lo. O país fez grandes progressos na conservação para proteger os animais.

Mas a chance de ver esses gigantes gentis é apenas o começo do que Ruanda tem a oferecer. Deixado devastado pelo genocídio de 1994 em Ruanda, o país fez um progresso impressionante nas últimas décadas, tornando-se um destino pacífico e acolhedor, com muito o que fazer.

Os amantes da natureza podem fazer um safári no Parque Nacional Akagera e ter uma visão panorâmica da floresta de Nyungwe a partir de uma caminhada no dossel. Se você está interessado em cultura, confira as fascinantes exposições sobre costumes e crenças tradicionais no Museu Etnográfico de Ruand . Não perca as vacas reais (e os cantores que cantam para elas) no Museu do Palácio do Rei.

1 – Parque Nacional dos Vulcões

Sem dúvida, a principal coisa a fazer em Ruanda é a caminhada de gorilas no Parque Nacional dos Vulcões. Compartilhando uma fronteira com Uganda e a República Democrática do Congo, este parque nacional em Ruanda é o lar de um número crescente de gorilas das montanhas criticamente ameaçados. Especialistas estimam que existem cerca de 600 gorilas no parque – um aumento significativo de cerca de 240-250 indivíduos em 1981.

Para visitar uma das 18 famílias de gorilas da montanha que foram habituadas a seres humanos, você precisará obter um número limitado de licenças diárias de trekking. A maneira mais fácil de fazer isso é através de um operador turístico respeitável, que também pode providenciar transporte de Kigali para a sede do parque .

A experiência de trekking dura tipicamente entre quatro e oito horas, a maior parte das quais é feita em caminhadas por florestas místicas de bambu, prados selvagens e áreas pantanosas. Guias do serviço nacional de parques acabarão levando você a uma das famílias de gorilas habituados. Você passará uma hora observando as criaturas enquanto elas comem, cuidam de seus bebês e interagem umas com as outras.

2 – Memorial do Genocídio de Kigali

É difícil imaginar que apenas algumas décadas atrás, Ruanda estava no meio de um genocídio horrível que deixaria mais de 800.000 pessoas mortas em apenas 100 dias. O país percorreu um longo caminho desde o massacre devastador, mas o impacto dessa história relativamente recente deixou sua marca na vida das pessoas comuns e das gerações futuras.

Os turistas podem aprender sobre esse terrível evento no Memorial do Genocídio de Kigali. O museu assombrado mergulha na linha do tempo que levou ao genocídio de 1994, dando vida aos horrores por corredores de fotografias, artefatos e informações. O salão de exposições principal envolve esculturas pungentes e apresenta vitrais que lançam um brilho de esperança no espaço.

O museu continua com outra exposição permanente sobre a história do genocídio em todo o mundo e os esforços de intervenção de comunidades internacionais, ajudando a colocar o genocídio em Ruanda em contexto.

3 – Parque Nacional da Floresta de Nyungwe

Uma das áreas de conservação florestal mais importantes de toda a África, o Parque Nacional da Floresta de Nyungwe contém uma variedade espetacular de biodiversidade, incluindo 1.068 espécies de plantas, 322 espécies de pássaros e 75 tipos de mamíferos. A maioria dos turistas vem a essa floresta tropical para rastrear chimpanzés, que foram habituados a humanos por guardas florestais. Esse encontro com animais é uma fração do custo do trekking de gorilas, mas não menos memorável.

Sair com primatas não é a única coisa a fazer em Nyungwe. O parque também abriga a única caminhada no dossel da África Oriental, a cerca de 90 minutos de caminhada do Centro de Visitantes de Uwinka. Você atravessará uma ponte suspensa de 91 metros de comprimento, balançando mais de 50 metros acima da verdejante floresta tropical, obtendo uma vista estonteante das copas das árvores e montanhas ao longe.

Tem medo de altura? Evite o passeio no dossel e caminhe por uma das 15 trilhas do parque para uma aventura revigorante que não combate a gravidade.

4 – Museu do Palácio do Rei

Se os apaixonados esforços de conservação do país não o convencerem que os ruandeses têm uma reverência pelos animais, uma visita ao Museu do Palácio do Rei certamente o fará. A atração principal do museu (um dos oito museus nacionais de Ruanda ) são os inyambo (vacas sagradas) e seus chifres surpreendentemente grandes. Ao longo do dia, os cantores tradicionais embalam as vacas em um estado suave, cantando poemas – um ritual exclusivo de Ruanda.

O museu em si é tão interessante quanto as criaturas de quatro patas nos fundos. Apresenta uma réplica do palácio de um rei do século XV com um telhado de colmo, cabana real e cabana de leite fresco tradicionalmente administrada por uma mulher solteira.

Os turistas também podem explorar a casa de estilo colonial que já foi a residência real do rei Mutara III Rudahigwa em meados do século XX. O design de interiores é particularmente impressionante, misturando padrões ruandeses com móveis de estilo europeu (alguns dos quais eram de fato do rei).

5 – Parque Nacional Akagera

Nenhuma viagem à África é completa sem um passeio de carro. Os turistas podem coçar o desejo de fazer um safari a apenas duas horas e meia de distância de Kigali no Akagera National Park. Dirigida pela organização de Parques Africanos, a Akagera e sua biodiversidade fizeram uma recuperação incrível da quase dizimação após o genocídio em Ruanda. A extensão de 1.140 quilômetros quadrados (um dos maiores pântanos protegidos da África Central) agora possui todos os cinco grandes animais, junto com uma abundância de pássaros e antílopes.

Você precisará ter muita sorte para identificar um leão ou rinoceronte – os conservacionistas ainda estão trabalhando para aumentar suas populações e, por enquanto, não há muitos na Akagera. No entanto, você não terá problemas para encontrar zebras, hipopótamos, crocodilos do Nilo, elefantes e girafas em um safari de carro.

A paisagem em si é tão espetacular quanto os animais que vivem aqui. Você verá o ambiente fazer uma mudança gloriosa das planícies de savana para os pântanos e os lagos.

Contrate um dos guias úteis no centro de visitantes do parque. Eles têm conhecimento interno de onde encontrar os animais.

6 – Lago Kivu

Depois de todas as suas aventuras ao ar livre, você estará pronto para relaxar – e não há lugar melhor para relaxar em Ruanda do que no Lago Kivu. O oásis verde-esmeralda de 2.700 quilômetros quadrados, cercado por montanhas enevoadas, é o maior lago de Ruanda.

Absorva tudo de Rubavu , uma cidade turística na ponta norte do Lago Kivu. Possui uma animada orla, praia de areia e resorts impressionantes (incluindo o Lake Kivu Serena Hotel). Alguns dias nesta cidade pacífica o deixarão restaurado.

Aproxime-se ainda mais da paisagem com o Kingfisher Journeys. O operador turístico pode organizar uma deslumbrante viagem de caiaque ao pôr do sol com pescadores cantando no lago Kivu, bem como aventuras de vários dias de remo que o deixarão maravilhado.

7 – Museu Etnográfico

Uma das melhores coleções de artefatos etnológicos e arqueológicos da África pode ser encontrada no Museu Etnográfico de Ruanda, localizado a cerca de 130 quilômetros ao sul de Kigali, no distrito de Huye. A Bélgica presenteou o museu com a cidade em 1989 em homenagem ao 25º aniversário da independência de Ruanda.

As sete galerias do Museu Etnográfico levam os turistas de volta no tempo à Ruanda pré-colonial. Você verá uma impressionante coleção de cestas tecidas, roupas tradicionais feitas de couros de animais e grama tecida, lanças e arcos, tambores musicais de centenas de anos atrás e ferramentas agrícolas antigas.

Os turistas podem entrar em uma autêntica casa real e aprender como ela foi construída. O museu também abriga demonstrações de artesanato ao vivo.

8 – Vila dos Guardiões dos Gorilas

O Parque Nacional dos Vulcões não é apenas um lugar para ver gorilas – é também um local privilegiado para mergulhar na cultura ruandesa na Gorilla Guardians Village. Administrada por caçadores reformados, a vila cultural sem fins lucrativos oferece aos turistas a chance de experimentar as atividades e artesanato mais famosos de Ruanda.

Você aprenderá a carregar uma cesta na cabeça (como as mulheres ruandesas), tecer suas próprias cestas, atirar uma flecha e moer grãos com uma pedra pesada. Os guias entusiasmados fazem toda a experiência parecer uma grande festa.

Vale a pena ficar de olho nos recitais de dança do intore no Gorilla Guardians Village. Os dançarinos tradicionais, vestidos com longas perucas e saias de palha, fizeram um show emocionante ao ritmo da bateria rítmica. Você estará dançando com eles antes que perceba.

9 – Explore Kigali

Muitos viajantes passam apenas uma noite em Kigali antes da caminhada dos gorilas, perdendo a vibrante cultura, culinária e passeios turísticos na capital de Ruanda. Planeje passar pelo menos alguns dias aqui no início ou no final de sua viagem.

Compre roupas sob medida com tecidos estampados em turbilhão e experimente a atmosfera energética no Kimironko Market, o maior mercado de Kigali. O espaço do armazém é como um labirinto, com surpresas em cada esquina.

Em seguida, confira a cena criativa de Kigali no Inema Arts Center, uma galeria que mostra as obras de até 10 artistas locais em residência. Faça o seu caminho para o Museu de Arte de Ruanda no antigo Palácio Presidencial . Ele exibe algumas das melhores peças contemporâneas de Ruanda e regiões próximas. Você também pode ver detritos da aeronave presidencial que caiu em 1994.

Quando estiver pronto para reabastecer, saboreie uma autêntica xícara de café de Ruanda no Question Coffee Cafe. Confira o menu de especialidades do café para ver que misturas experimentais com cafeína os baristas inventaram recentemente. Eles são conhecidos por infundir algumas bebidas de café com ingredientes locais inesperados, como tomate de árvore.

Finalmente, relaxe com uma refeição suculenta em um dos ótimos restaurantes de Kigali. O Restaurante Le Panorama, no Hôtel des Mille Collines, oferece vistas deslumbrantes da cidade, além de um menu diversificado de pratos locais e internacionais.

Para um ambiente ainda mais romântico, dirija-se à sala de jantar ao ar livre do Fusion Restaurant no hotel The Retreat. Tem vista para uma piscina cintilante e serve massas caseiras, entradas saborosas e frutos do mar frescos.

Este artigo te inspirou para começar a planejar uma viagem para Ruanda?  Entre em contato com nossos consultores e faça sua cotação! ah… Não esqueça de comentar e compartilhar este artigo com seus amigos ?

africa Alasca america do sul américa central América do Norte asia Barcelona Brasil Caribe COSTA RICA Croácia Dublin Escócia Eslovénia eua europa Filipinas Flórida França Grã-bretanha Grécia Indonésia inglaterra Irlanda Islândia Itália Jamaica Lake Tahoe Londres México Noruega Nova York oceania orlando Panamá portugal Punta Cana Reino Unido República dominicana São Paulo tailandia Tanzânia turquia Veneza Zanzibar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *