América do Sul, Bahia, Brasil, Nordeste, Salvador

10 principais pontos turísticos de Salvador

Capital do estado da Bahia e a maior cidade do nordeste do Brasil, Salvador foi a primeira cidade da colônia do Brasil. Fundada em 1549, a cidade primitiva ficava em um penhasco acessado apenas em trilhas íngremes que subiam do porto quase diretamente abaixo, na grande baía chamada Baía de Todos os Santos. Hoje, esta cidade antiga ainda está repleta de edifícios coloniais dos séculos XVII e XVIII que lhe renderam uma designação de Patrimônio Mundial da UNESCO. É aqui que você encontrará as mais belas igrejas e mosteiros de Salvador, que estão entre suas principais atrações turísticas.

1 – Pelourinho

A Cidade Alta de Salvador, que era o centro governamental e residencial quando a cidade era a capital do Brasil, fica em uma escarpa a 85 metros acima da costa. No coração, no bairro conhecido como Pelourinho, está o melhor conjunto de edifícios coloniais dos séculos XVII e XVIII da América Latina, tão extraordinário que foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO. Na Rua Gregório de Matos, encontra-se o Museu da Cidade , com figuras em tamanho real do candomblé usadas em danças cerimoniais, e o Museu Abelardo Rodrigues, contendo arte sacra e arte folclórica, alojado em uma mansão em 1701. Prédio do Senacé uma escola de gastronomia onde você pode saborear pratos típicos da Bahia; à noite, muitas vezes você pode encontrar apresentações de dança e outros eventos folclóricos aqui. Também no bairro Pelourinho fica a Casa de Benin, dedicada à cultura do antigo reino de Benin (hoje sul da Nigéria), de onde a maioria dos escravos era embarcada para a Bahia.

2 – São Francisco

Em uma cidade conhecida por suas impressionantemente ornamentadas igrejas, São Francisco se destaca como a mais decorada, seu interior repleto de entalhes de madeira cobertos de ouro. O dourado do altar-mor é tão ornamentado que levou dois anos para ser concluído. A igreja mistura os estilos maneirista e barroco e foi construída entre 1708 e 1750. O teto é pintado em cenas e temas associados à Virgem Maria, e o coro combina entalhes de madeira elaborados com quadros de azulejos. As paredes do claustro quadrado adjacente também são revestidas com magníficas fotos de azulejo português.

3 – Elevador Lacerda

As cidades alta e baixa são ligadas por ruas íngremes e vários elevadores, incluindo o Plano Inclinado de Gonçalves (funicular) e o Elevador Lacerda, um dramático elevador autônomo que se tornou um marco em Salvador. Construído em 1930, o elevador Art Déco liga a Praça Cairu, na área portuária, à Praça Tomé de Souza, na histórica cidade velha. Do terraço formado pela praça superior, Praça Tomé de Souza, há uma vista soberba da cidade baixa e do porto. Na Praça Tomé de Souza existem vários edifícios do século XVII, incluindo o impressionante Palácio Rio Branco , um dos palácios mais históricos do Brasil e anteriormente a sede do governo da Bahia.

4 – Catedral

No Terreiro de Jesus, adjacente à Praça da Sé, fica a catedral, originalmente a igreja do antigo Colégio dos Jesuítas, que foi construída entre 1604 e 1656. A fachada foi revestida com pedra trazida como lastro de Portugal , e o interior foi decorado em Estilo barroco no século XVIII. As capelas laterais da nave são especialmente interessantes pela variedade de arte nos retábulos, que datam do final do século XVI até meados do século XVIII. A sacristia é ricamente mobiliada e decorada em estilo barroco, com azulejos do século XVII e painéis de teto pintados. Ao mesmo tempo, o seminário jesuíta era o maior do gênero fora de Roma, e é interessante fazer um tour por seus claustros e bairros. Também no Terreiro de Jesus estão a igreja de São Pedro dos Clérigos, em 1709, e São Domingos de Gusmão, uma igreja dominicana de 1731 com fachada rococó.

5 – Igreja da Ordem Terceira do Carmo

A igreja carmelita foi construída a partir de 1580, mas pegou fogo em 1788 e foi reconstruída quarenta anos depois. Sua arquitetura é barroca clássica, com linhas elegantes e torres gêmeas, mas é mais conhecida por sua sacristia deslumbrante, uma sala quase completamente revestida a ouro. Atualmente, abriga um museu de arte sacra, o mais destacado é a escultura em madeira de cedro, Cristo nas Correntes, de Francisco Manuel das Chagas, conhecido como O Cabra, um escravo que se tornou um notável escultor no século XVIII. A estátua, esculpida em 1710, possui mais de 1.000 rubis, cada um representando uma gota do sangue de Cristo. As características arquitetônicas e decorativas do convento grande e bonito ao lado da igreja foram cuidadosamente preservadas como um hotel de luxo.

6 – Igreja do Senhor do Bonfim

Uma das igrejas mais populares da Bahia é a Igreja do Senhor do Bonfim, construída entre 1745 e 1754. Também é palco de um festival colorido. A sala ex-voto da igreja contém milhares de ofertas votivas, agradecendo ao Senhor do Bonfim pelos milagres realizados. No final de janeiro, uma enorme procissão de pessoas segue de Nossa Senhora da Conceição da Praia até a igreja do Senhor do Bonfim, onde lavam os degraus que levam à entrada. Na segunda-feira seguinte a essa lavagem, a Festa do Bonfim é comemorada com comidas e bebidas típicas da região, danças de samba de roda e performances de capoeira, uma arte marcial exclusivamente brasileira que combina acrobacias e dança.

7 – Praias

Salvador fica em uma península que separa o grande porto natural da Baía do Todos Santos do Oceano Atlântico. Tanto a costa quanto a baía e o oceano são ladeadas por praias de areia branca, onde os habitantes locais saem para fazer um piquenique, surfar e nadar. As praias do lado da baía são protegidas e boas para nadar, enquanto as de mar aberto oferecem muitas ondas para os surfistas.

O mais próximo ao centro da cidade é o Porto da Barra , o local do primeiro assentamento europeu da Bahia e um ponto de encontro popular para os habitantes locais, e a Praia do Farol da Barra, que tem piscinas rochosas perto do farol e boas condições de surf no extremo. Em um bairro movimentado, com muitos restaurantes perto da praia, a Praia do Rio Vermelho é popular. Ao sul da cidade existem três ilhas costeiras, das quais Tinharé e Boipeba têm longas praias de palmeiras protegidas das ondas do Atlântico. A Praia do Farol de Itapoã , perto da bela Lagoa de Abaté, possui enormes dunas e amplas praias protegidas de areia branca.

8 – Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos

A construção desta bela igreja barroca começou em 1704, quando o rei de Portugal cedeu a terra à Irmandade dos Homens Pretos. Como muitos dos trabalhadores eram escravos e só podiam trabalhar à noite após o término do trabalho regular, o prédio progrediu lentamente por quase um século. Não foi até 1870 que a fachada (agora pintada de azul céu) e as torres foram iniciadas. A igreja era para a população negra, escravos e escravos libertos, que não tinham permissão para adorar nas outras igrejas da cidade. Lá dentro, você encontrará estátuas do século XVIII de santos negros e atrás da igreja há um cemitério de escravos.

9 – Cidade Baixa

Na base do Elevador Lacerda, o centro comercial e de negócios de Salvador se estende ao longo do porto, de onde você pode pegar um barco para visitar o Forte São Marcelo, construído em 1623. Perto do elevador, fica a imponente igreja barroca de Nossa Senhora da Conceição da Praia, construída entre 1739 e 1765 de pedra de lioz, uma pedra parecida com mármore trazida de Portugal como lastro nos veleiros que transportavam produtos brasileiros de volta à Europa. A pintura no teto da nave, feita por José Joaquim da Rocha em 1773, é uma obra-prima do trompe-l’oeil. Na igreja é um museu de arte sacra.

10 – Igreja de Santa Teresa e o Museu de Arte Sacra

A igreja de Santa Teresa foi construída de 1666 a 1697, modelada na igreja Gesó, em Roma. O antigo convento adjacente de Carmelitas Descalços agora abriga o Museu de Arte Sacra, com uma importante coleção de esculturas de retratos do século XVII ao XIX em argila, madeira, marfim, pedra sabão e chumbo. Particularmente impressionantes são as figuras e relicários esculpidos pelo monge beneditino Agostinho da Piedade, notadamente o busto relicário de Santa Lúcia por volta de 1630, um dos primeiros exemplos de escultura em prata no Brasil . O museu também contém obras do escultor-monge Agostinho de Jesus e pinturas da escola de Cuzco e obras dos grandes pintores coloniais José Joaquim da Rocha, José Teófilo de Jesus e Ricardo do Pilar.

Este artigo te inspirou para começar a planejar uma viagem para Salvador?  Entre em contato com nossos consultores e faça sua cotação! ah… Não esqueça de comentar e compartilhar este artigo com seus amigos 🙂

africa Alasca america do sul américa central América do Norte Aruba asia Bahamas Barcelona Berlin Brasil Caribe COSTA RICA Dublin Estocolmo eua europa Flórida Grécia Indonésia Islândia Itália Lake Tahoe Las Vegas Londres Noruega Nova York oceania orlando paris Punta Cana República dominicana Salvador San Diego San Francisco Seattle Seychelles Suécia São Paulo Tanzânia Toronto turquia Veneza viena Zanzibar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *