Sem categoria

Múmia do Egito de Faraó com 3.500 anos é “desembrulhada digitalmente” pela primeira vez

“Desembrulhada digitalmente”?

Como as múmias são muito sensíveis, a tempos procuravam uma forma de estuda-las sem prejudicar a sua integridade. E finalmente, com a múmia do Egito do Faraó Amenhotep I, conseguiram utilizar um método eficaz para o estudo digital dessa raridade.

Com um aparelho de tomografia computadorizada tridimensional, eles conseguiram “desembrulhar” a múmia e estudar suas camadas sem prejudicar a mascara, os objetos que foram enterrados com ele e o próprio corpo.

“Abrindo a múmia digitalmente e ‘descascando’ suas camadas virtuais – a máscara, as bandagens e a própria múmia – poderemos estudar este faraó bem preservado com detalhes nunca antes vistos”, disse o Dr. Sahar Saleem, professor de radiologia da Faculdade de Medicina da Universidade do Cairo e radiologista do Projeto Múmia Egípcia, em comunicado à imprensa.

Múmia do faraó Amenhotep I foi descoberta em 1881, mas nunca aberta por arqueólogos / Frontiers in Medicine

O que descobriram sobre o faraó

O Faraó Amenhotep I morreu com cerca de 35 anos, tinha 1,69m, era circuncidado, tinha dentes saudáveis e foi enterrado com mais ou menos 30 amuletos e um cinto de ouro único em seu sarcófago. Além disso ele tinha muitas semelhanças com o seu pai, como um queixo estreito, nariz fino e pequeno, cabelo encaracolado e seus dentes de cima eram um pouco mais elevados, segundo Saleem. O estudo também mostra que ele provavelmente teve uma morte de causas naturais, pois não foram encontradas feridas ou deformações que explicasse a sua morte. Apenas ferimentos que foram causados após o sepultamento, provavelmente, por ladrões de tumbas

Também descobriram que algum detalhes foram corrigidos por sacerdotes da 21ª Dinastia.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Cranio-farao.jpg
Crânio do faraó Amenhotep I com dentes em excelentes condições / Frontiers in Medicine

Sobre o Faraó

Amenhotep I ou Amenófis I (do grego), nasceu do casamento entre o rei Ahmose e da rainha Ahmose Nefertari, herdando assim o trono de seu pai. Seu reinado foi entre 1527 e 1506 a.C, e um fato curioso, foi de que ele supostamente se casou com a sua irmã Ahhotep II.

Seu reinado foi marcado por uma centralização do aparelho administrativo nas famílias que tinham mais poder. E no primeiro ano de seu reinado já travou uma batalha em um invasão líbia no Delta do Nilo e em seu oitavo ano invadiu a região de Cush, na Núbia.

Fonte: CNN Brasil